mapa_brasil2014-300x295

A Fundação Ataulpho de Paiva é a única produtora no país da vacina BCG, para o tratamento da tuberculose, e do Imuno BCG, para o tratamento do câncer superficial de bexiga. A FAP, porém, não é autorizada a vender o produto para o consumidor final. Para isso, a instituição disponibiliza seus produtos em seus distribuidores, que atendem a todas as regiões do país. O maior número de pontos de comercialização da vacina BCG e do Imuno BCG está em São Paulo.

A vacina BCG, contra a tuberculose, é oferecida gratuitamente pelo Governo Federal à população, pois faz parte do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. A produção da FAP, adquirida pelo Ministério da Saúde, atende 100% da demanda nacional. Hospitais e clínicas particulares, porém, também podem obter a BCG, através dos distribuidores credenciados.

CLIQUE E VEJA OS NOSSOS DISTRIBUIDORES


leia mais

Estão abertas as inscrições para o Congresso Brasileiro de Pneumologia e Tisiologia, que será realizado no Rio de Janeiro de 11 a 15 de outubro. Durante o período também será realizado o Congresso Luso-Brasileiro de Pneumologia. Os eventos serão realizados no Riocentro e contarão com mais de 200 palestrantes de todo o mundo.

A previsão é que mais de 2.500 profissionais participem dos congressos. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de setembro pelo site http://sbpt.org.br/sbpt2016/. Médicos residentes e estudantes da área de saúde têm valores mais em conta na inscrição.


leia mais

Tema do evento lembrou os Jogos Olímpicos: o atleta mais importante do nosso time é você

festa1

Para comemorar os 116 anos de sua criação, celebrados no último dia 4 de agosto, a Fundação Ataulpho de Paiva (FAP) realizou na segunda-feira, dia 8, uma festa com seus colaboradores para celebrar a data. Com o tema “O atleta mais importante do nosso time é você”, em referência aos Jogos Olímpicos do Rio, a FAP distribuiu para a seus colaboradores, diretores e parceiros 350 medalhas de chocolate. A Fundação, que leva o nome de seu presidente perpétuo, é a única fabricante da BCG, a vacina contra a tuberculose, no país, atendendo 100% da demanda nacional.

O aniversário de mais de um século será marcado, principalmente, pela inauguração da nova fábrica, em Xerém, no município de Duque de Caxias. A nova fábrica vai iniciar suas atividades pela transição das áreas de embalagem e expedição, o que deve ocorrer ainda em 2016.

Um dos líderes do projeto Xerém, Diego Machado, 43 anos, é assessor de planejamento e controle de produção. Há 18 anos na Fundação, o farmacêutico acredita que, com o novo laboratório, a empresa poderá alcançar a excelência em qualidade. “Em todos estes anos, a empresa já mudou muito. No final da década de 1990, por exemplo, não tínhamos um conceito forte de qualidade. Hoje, a gente busca se aperfeiçoar e evoluir tecnicamente”, afirma Machado. Um dos principais motivos da mudança é, segundo ele, responder às exigências da Anvisa.

festa2

Integrantes da equipe de Machado, Rafaela Costa, 34 anos, e Jacqueline Schettine, 43 anos, são responsáveis pela compra de materiais e equipamentos, além do acompanhamento da adequação do projeto às boas práticas de fabricação (BPF). “A mudança das áreas de embalagem e expedição é o primeiro passo para que a gente consiga transferir efetivamente a produção da empresa para a nova fábrica”, diz Jacqueline, que foi estagiária da empresa há 18 anos e voltou ano passado, depois de ficar 14 anos afastada. “A expectativa é aumentar o volume de produção, mantendo o nível de qualidade alto”, avalia Rafaela.

festa3

História secular

As atividades da FAP são baseadas em produção, pesquisa e assistência social, mantendo vivos os ideais de médicos e intelectuais que fundaram, em 1900, a Liga Brasileira Contra a Tuberculose. Nesses 116 anos, a instituição criou os primeiros dispensários no Rio de Janeiro – prestando atendimento médico gratuitamente –, além de serviços de assistência domiciliar. Com a inauguração da Inspetoria de Profilaxia da Tuberculose pelo governo federal, em 1920, a Liga comprometeu-se com a produção da BCG, liderando a produção da vacina no Brasil.

Michel Gravino, 25 anos, é do setor de esterilização e lavagem de ampolas. Ele entrou para a Fundação como aprendiz, na área de Recursos Humanos (RH), quando tinha apenas 15 anos. “A FAP foi meu primeiro emprego. Eu cresci aqui dentro e agora só saio se me mandarem embora”, brinca.

festa4

Bárbara Moraes, 26 anos, também começou cedo na instituição. Assistente de produção, ela trabalha há sete anos na empresa. “Eu comecei no setor de embalagem, que é totalmente diferente do trabalho que realizo hoje. Por isso, posso dizer que aprendi muita coisa”, diz. Hoje, Bárbara cursa Farmácia na UNISUAM.

festa5


leia mais

stoptb

A Parceria Brasileira Contra a Tuberculose (Stop TB Brasil) divulgou uma nota com sugestões de recomendações sobre a doença a serem adotadas pelos Centros Integrados de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS) durante a realização dos Jogos Olímpicos do Rio. O objetivo é alertar e informar sobre as formas de transmissão e os sintomas da doença.

As recomendações são seis pontos básicos a serem seguidos durante os próximos dias. Entre elas está a orientação para o uso do Disque Saúde – 136, serviço gratuito de apoio ao cidadão sobre o SUS e informações de saúde.

Confira as recomendações

1. Alertar aos postos de informação turística sobre os locais de atendimento aos casos suspeitos de tuberculose (folders informativos, fluxo de atendimento e informar sobre o Disque Saúde – 136);
2. Alertar os pronto-atendimentos e emergências sobre a identificação dos casos suspeitos de tuberculose (considerando as populações mais vulneráveis: população vivendo com HIV/aids, diabetes…);
3. Mapear possíveis áreas de risco estabelecidas durante o período dos jogos (albergues, eventos em locais fechados);
4. Criar estratégias de comunicação em saúde nos locais de maior risco mapeados;
5. Notificar todos os casos de tuberculose, mantendo o fluxo adotado para vigilância epidemiológica da tuberculose (utilizando os instrumentos de registro existentes);
6. Alertar ao Programa Nacional e ao Cievs local sobre a ocorrência de caso em paciente estrangeiro.


leia mais