Bispo Dom Luiz homenageia Fundação Ataulpho de Paiva pelo trabalho social

Padre e Bispo O aniversário da Fundação Ataulpho de Paiva (FAP), comemorado no dia 4 de agosto, ainda inspira homenagens. No último dia 27 de setembro, o bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio, Dom Luiz Henrique da Silva Brito, visitou o Preventório Rainha Dona Amélia e celebrou uma missa na capela da instituição, concelebrada com Frei Gilmar, para funcionários, familiares e amigos. A visita pastoral teve como objetivo conhecer as instituições vinculadas à FAP, mapeando a população e a cultura de inúmeras localidades na Ilha de Paquetá.

Admirado com as atividades desenvolvidas nos últimos 114 anos, Dom Luiz dedicou suas orações à instituição. “O trabalho realizado com as crianças é maravilhoso. Nossas orações nessa missa são em função desse trabalho que vocês realizam”, destacou.

Administradora do Preventório há 13 anos, a irmã Antônia não escondia seu contentamento com a visita de Dom Luiz. Por isso, fez questão de organizar um almoço para os presentes, após a missa. Para a religiosa, a celebração fortalece o trabalho desempenhado no cotidiano. “Valoriza ainda mais todas as nossas atuações nas atividades que são realizadas no decorrer do ano. Ajuda a superar os obstáculos e os desafios que nós encontramos no dia a dia”, afirmou.

Almoço

Funcionários, amigos e familiares rezam minutos antes do almoço

História – No final da cerimônia, a funcionária Maria Goreth contou um pouco da história da FAP e dos serviços sociais que são prestados através do Preventório. “Nós visitamos as residências das crianças para observar a realidade onde vivem. Prestamos um serviço de proteção social básica. A celebração dessa missa incentiva a nossa espiritualidade e nos dá forças para continuar o nosso trabalho”, disse Goreth.

“O Preventório é uma família e esse é um momento importante de reconhecimento do trabalho que tem sido feito”, disse Vânia Lúcia de Carvalho, que há 17 anos atua no Preventório – primeiro como recreadora; hoje, como monitora. Já a ex-recreadora Raquel Xavier se formou em Pedagogia, mas frequenta o espaço até hoje, como voluntária, ajudando as antigas colegas: “Trabalhar aqui foi o melhor estágio que eu tive como experiência”.

Com 56,9 mil metros quadrados, o Preventório Rainha Dona Amélia atende meninas e meninos com idade entre dois e 11 anos. Antes de irem para a escola ou ao retornarem, as crianças obtêm alimentação, atendimento nutricional, médico e odontológico, enquanto os pais trabalham.